Alemanha 2017

Entre outubro e novembro de 2017, sete jovens músicos da Camerata Laranjeiras realizaram o seu grande sonho: uma turnê pela Alemanha.
 
Com uma ajuda financeira da Escola Alemã Corcovado no Rio de Janeiro, da empresa BBraun e uma campanha de crowdfunding na Alemanha e Brasil, todos os custos foram cobertos. A maioria dos músicos da Camerata vem de condições precárias e não poderiam pagar por essa jornada.
Veja aqui um vídeo do blog do ARD de Michael Stock “tudo bem“: 
A jornada começou 
Músicos da Camerata Laranjeiras e da Escola Clermont-Ferrand da cidade alemã Regensburg participaram de um curso na Bavaria de 20 a 28 de outubro de 2017. No final do curso os jovens se apresentaram a um público de 2.000 pessoas no Teatro Universitário em Regensburg.
Aqui estão algumas fotos desta noite inesquecível (Fotos Oliver Jackel)
 
Que impressionou os brasileiros em particular em Regensburg estava a visita da fabrica de BMW e a visita do capital da região Munique e ainda assistiram um concerto da Orquestra Sinfônica da Munique.
 
BMWCamerata
Berlim, Berlim, estamos indo para Berlim !!
 
 
Em 29 de outubro, os músicos chegaram a Berlim. Havia também dois ex-músicos da orquestra, que agora vivem em Berlim, e dois músicos noruegueses do conhecido grupo Oslo Strings que participaram dos atividades na capital alemã. Tiago Cosmo, um dos fundadores da Orquestra, voou do Rio de Janeiro até Berlim por uma generosa doação e esteve presente em todos os outros apresentações.
Planejamos um concerto para refugiados Laranjeiras em Berlim, que foi um grande sucesso e marcou muito os músicos da Camerata Laranjeiras. Com a ajuda de um tradutor brasileiro e um árabe, o público e a orquestra cantaram, dançaram e tocaram juntos com entusiasmo. Parecia que a Lambada também era um grande sucesso nos anos 80 na Síria e na Alemanha.
 
Os músicos da Camerata também puderam assistir a vários concertos em Berlim. Inesquecíveis foram as noites na Berliner Philharmonie com o Casual Concerto da Orquestra Sinfônica Alemã e o concerto do Danish String Quarteto no Konzerthaus seguido com um Encontro do quarteto depois da apresentação.
 
Hummel Hummel!
 
No dia 1º de novembro, a jornada continuou com dois grandes carros alugados para o estado mais norte da Alemanha: Schleswig-Holstein. Lá, a orquestra reencontrou com o violoncelista Daniel Sorour e fizeram dois concertos com ele. No dia 2 de novembro, na bela Igreja de St. Lorenz, em Travemünde, uma cidade diretamente no mar báltica, e no dia 5 de novembro em Schwarzenbek, a cidade natal da nossa diretora artística Karolin Broosch.
Daniel Sorour conhece bem o Camerata Laranjeiras, pois já havia tocado junto com o grupo no Festival Internacional de Violoncelos do Rio de Janeiro, na Candelária, a maior igreja do Rio de Janeiro.
 
Espontaneamente, um pequeno grupo dos músicos da Camerata Laranjeiras decidiu dar uma pequena mini-performance na praça do mercado pela manhã em Travemünde, a fim de convidar ainda mais pessoas para o concerto da noite. Assim, poderíamos continuar nossa tradição na Alemanha, para tocar regularmente em lugares abertos. Isso deu aos músicos muita diversão e até o sol apareceu!
Aqui estão algumas impressões do nosso concerto em Travemünde (Fotos Isabela Pacini)
A partir de 3 de novembro fomos para Hamburgo e fazermos uma oficina de orquestra com a a Orquestra da escola Luisengymnasium. Lá, os músicos praticavam música brasileira juntos e mostraram até passos de dança de passinho com alunos da mesma idade. Os grupos tocaram um lindo concerto juntos no dia 4 de novembro, mais uma vez ovacionados pelos ouvintes no auditório. Os músicos da Camerata se sentiram muito bem no norte da Alemanha. Isso também porque eles estavam hospedados em casas de varias famílias, que imediatamente integraram os brasileiros.
 
O concerto no auditório da Escola em Schwarzenbek foi a última apresentação do primeiro tour internacional da Camerata Laranjeiras. Karolin Broosch falou apaixonadamente sobre a vida e a música no Brasil e o público entusiasticamente acompanhou a orquestra do primeiro ao último minuto.
Aqui está um artigo de jornal das notícias de Lübeck, de Silke Geercken:
ZeitungSchwarzenbek
 
Emoções fortes – não só na platéia
 
Houve muitas lágrimas no final da turnê. Os músicos da Camerata Laranjeiras mal conseguiam captar o sucesso da viagem, em todos os lugares recebíamos aplausos em pé e até doações, que são tão importantes para o futuro da orquestra. Os violoncelistas receberam novos arcos de nossa antiga colaboradora e luthier Andrea Masurat da cidade Lübeck. Acima de tudo, os músicos ficaram sem palavras sobre a hospitalidade dos alemães e a diversidade de oportunidades da educação gratuita para crianças e jovens na Alemanha.
 
Agradecimentos
 
Gostaríamos de agradecer sinceramente a todos aqueles que nos apoiaram emocionalmente e financeiramente. Com todas as famílias queridas em Hamburgo, que acolheram nossos músicos de braços abertos. Johannes Rasch, o maestro da Escola em Hamburgo, que até escreveu arranjos para instrumentos de sopro para o Andante Festivo e a Lambada do nosso repertorio. Helena & Kaja, do grupo Oslo Strings da Noruega, e Luana & Sigrun, de Berlim, que nos apoiaram com seus lindos sons no violino e viola. Os pais da fundadora Karolin Broosch e os vizinhos deles no „Mühlenstraße“, que puderam realizar o concerto em Schwarzenbek no último momento e serviram o melhor hambúrguer de suas vidas para os brasileiros. Gostaríamos também agradecer a Jennifer e Joachim Schemel por sua generosa hospitalidade em Berlim-Karlshorst, que não apenas colocou nos em sua casa, mas até nos surpreendeu com a comida brasileira.
 
 
Agradecimentos especiais para a Katharina Haase, nossa produtora da viagem. Desde o começo, ela acreditou em nossa turnê e sempre manteve a calma mesmo com brasileiros doentes, chaves do carro quebradas,trens atrasados e cancelados.
E, no final, é claro, gostaríamos de agradecer a nossa audiência na Alemanha, que bateu palmas e dançou tão euforicamente que às vezes nos perguntávamos se estamos no Rio de Janeiro ou na Alemanha.
Muito obrigado!
TravemündeHUG
Anúncios